Existem vários tipos de posicionamento de marca que a memória do consumidor consegue registrar. Existem marcas que se pautam em suas promessas, ou na literatura clássica do marketing, o posicionamento por benefício entregue.

Aprenda a planejar em branding: link

Outras marcas optam por se posicionarem com um atributo, o café forte, o pão de queijo quentinho, 80% cacau. Comumente, na linguagem moderna publicitária ou do branding, é o posicionamento sobre claims, adotasse o mais possível e plausível.

Mas uma grande estratégia de posicionamento é a partir do tipo de usuário (consumidor). Ela nos permite falar muito especificamente com comportamento aspiracional ou de pertencimento de grupo.

Os três caminhos mais fortes do posicionamento por usuário são:

(1) Representar o que o usuário é e quer expressar ao mundo, (2) Ser o que o usuário tem medo de ser, então ele usa a marca como simulacro de extrapolação, (3) Ser uma “versão melhorada, potencializada” do consumidor,o famoso “pessoas compram versões melhores do que elas são”.

Posicionamento não é um slogan, é uma estratégia de acessar ou sobrescrever um espaço na mente do consumidor, que depois será tangibilizado em expressões da marca.

Momento Jabá: A live “A função do planner em branding: O papel real do profissional de Planejamento em Branding.” está com VAGAS ABERTAS totalmente grátis para quem se inscrever em Setembro, a chamada será reservada aos cadastrados, e o conteúdo não ficará disponível ao vivo.

Para cadastrar acesse: https://planejamentobranding.com.br/cursos-planejamento-branding/

Por Wesley Bellarco

_____

Como saber que o Branding e seu planejamento está funcionando?

Criei o curso ROI de Branding para mensurar BrandEquity e BrandValue e acompanhar o retorno do investimento em marca). Conheça o curso clicando aqui: Link

Post your comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *